Justiça anula primeiro casamento entre mulheres na Argentina

Colaboração para a Folha

A Justiça argentina anulou nesta sexta-feira o primeiro casamento entre mulheres, que foi realizado no dia 9 de abril na cidade de Buenos Aires, informou uma fonte judicial.

Leo La Valle/Efe
Norma Castillo (esq), e Ramona Arévalo, ambas de 67 anos, se beijam após realizar o 1º casamento entre mulheres na Argentina
Norma Castillo (esq), e Ramona Arévalo, ambas de 67 anos, se beijam após realizar o 1º casamento entre mulheres na Argentina
A juíza civil de primeira instância Martha Gómez Alsina acolheu uma medida cautelar apresentada por um advogado e declarou "inexistente" a união entre Norma Castillo e Ramona Arévalo.

A decisão foi divulgada um dia após a Justiça declarar também "inexistente" o casamento entre Alex Freyre e José María di Bello, realizado em 28 de dezembro de 2009, na Província de Terra do Fogo.

As decisões se amparam no artigo 172 do Código Civil da Argentina, que não reconhece o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Freyre e Di Bello adiantaram que vão apelar contra a decisão e que estão certos de que a Corte Suprema finalmente aprovará o casamento entre homossexuais.

Atualmente, uma comissão da Câmara de Deputados debate um projeto, que será votado nas próximas semanas, permitindo o casamento gay por lei.

Com France Presse

0 comentários:

Postar um comentário