Incompetência tem nome



Essa combinação entre um prefeito incompetente e um bom número de vereadores subservientes é um verdadeiro desastre. Com ela sofrem os cidadãos que percebem, sem esforço, a perda de qualidade de vida, falta de saúde, educação, cultura e dos serviços públicos oferecidos, além da péssima situação financeira da cidade de Santa Rita.

Realmente esses últimos anos têm sido difícil para nossa cidade, o prefeito Regianldo Pereira não tem o menor habilidade na administração das finanças municipais, inclusive divulgado pelo próprio prefeito. Temos também um Câmara Municipal que não fiscaliza a prefeitura e que, conseguem transformar o legislativo em apêndice do executivo, numa verdadeira disfunção e inoperância.

Com todas as inconsequências dessa administração podemos dizer que as perspectivas de nossa cidade não são boas, nesse momento caótico, é preciso que a administração municipal reflita um pouco, e o prefeito e seus secretários entendam que os mesmos não são os donos da verdade e busquem encontrar uma solução para que os problemas sejam resolvidos da melhor forma possível.

Se o prefeito não tomar providências que acabe com esse caos na cidade, a situação vai ficar insustentável, e quem vai sair perdendo é toda a população do município, que já esta pagando um preço bastante alto, por colocar no poder pessoas despreparadas para gerir a coisa publica.

A buraqueira está tomando de conta das ruas, dos bairros e do centro da cidade, e a situação tende a piorar e mais, o lixo toma conta da cidade, o mercado publico é uma verdadeira “pocilga”.Os esgotos estão correndo a céu aberto e os animais estão passeando pela cidade como se estivessem no campo. Enquanto a cidade morre sufocada pela administração desastrosa de um prefeito incompetente.

Santa Rita é uma cidade rica de um povo pobre, Entretanto, o prefeito decidiu exonerar quase todos os cargos comissionados alegando queda de receita. Enquanto isso, algumas empresas recebem milhões, não existem obras estruturantes ou grandiosas, Isso significa que o dinheiro público está sendo mal gasto, escoando pelo ralo do desgoverno. Com o desemprego, o comércio parou e a economia do município está em declínio. Na saúde, o que mudou?. A promessa de um hospital infantil não saiu, nossos filhos e o povo santa-ritense estão sendo encaminhados para outros hospitais porque em Santa Rita não tem serviço de saúde adequado. Com relação à educação, não há valorização dos nossos professores e o prefeito só toma medidas depois de pressionado por paralizações, greves ou pelo Ministério Público, os salários estão atrasados. São inúmeros os problemas que assolam nossa cidade. Infelizmente essa é a cruel realidade da administração pública municipal.

Com raras exceções, a maioria dos nobres vereadores possui uma relação de subserviência com o Executivo Municipal, o que afronta o princípio da independência entre os poderes. E a população novamente frustrada. Vê-se assim que a função fiscalizadora do Legislativo municipal não está sendo realizada com a eficiência desejada.

A cidade de Santa Rita irá enfrentar mais dois anos que até o fim do mandato tanto do prefeito, quanto dos vereadores. O que importa, nesse tempo, é que os cidadãos santa-ritenses , as organizações da sociedade civil, a imprensa, o Ministério Público e o Poder Judiciário fiquem atentos para que a possibilidade desses senhores de causar ainda mais danos seja minimizada ao máximo, até que tenhamos condições de democraticamente tirar todos eles do poder.


Por Jason Moraes, da redação do cabaré

0 comentários:

Postar um comentário