Santa Cruz-PB perde patrocínio de R$ 350 mil e ameaça montar time amador

O Santa Cruz de Santa Rita está em meio a mais uma crise. E ameaça agora dispensar todos os jogadores contratados para o Campeonato Paraibano e montar uma equipe formada exclusivamente com jogadores amadores da própria cidade apenas para “terminar o campeonato”. Tudo isto depois que o prefeito Reginaldo Pereira, do município de Santa Rita, vetou de última hora o Projeto de Lei 117/2014 de autoria do próprio Poder Executivo que previa um repasse de R$ 350 mil à equipe, valor a ser pago ao longo dos cinco primeiros meses do ano. E agora sem o patrocínio público, o time diz não ter dinheiro nenhum para a competição.

Os argumentos do prefeito são contundentes. Segundo ele, o projeto era “constitucional e legal”, e até mesmo justo, já que previa a “destinação de recursos públicos para fomentar o esporte”, mas ainda assim inconcebível diante da “situação calamitosa que se encontra o município”.

De acordo com o ofício assinado por Reginaldo, a Prefeitura de Santa Rita está com problemas que vão desde o atraso no pagamento de fornecedores, até atraso de salários do magistério e de parte dos servidores da saúde, que ainda não teriam recebido os vencimentos de dezembro de 2014.

“Conceder subvenção social em valor tão considerável para uma única instituição, mesmo que seja justo e merecido, diante do quadro financeiro a que fomos conduzidos, contraria o interesse público”, escreve o prefeito em parte do documento.



Decisão do prefeito de Santa Rita veta a transferência de R$ 350 mil em verba pública ao clube da cidade
(Foto: Reprodução)

O caso de Santa Rita, na verdade, é atípica. Reginaldo Pereira foi eleito em 2012 e assumiu a gestão municipal em 2013. Em abril do ano passado, contudo, ele foi afastado pela Câmara Municipal da cidade, mas retornou ao cargo em dezembro do ano passado. Agora, ele diz que recebeu a cidade quebrada, o que obriga a essas medidas drásticas.

A diretoria do clube, contudo, se mantém alheio às justificativas e protesta com veemência. O presidente Junior Veríssimo diz que vai colocar um carro de som em frente à sede da Prefeitura para um protesto na manhã de quarta-feira, em que deve comparecer dirigentes e torcedores com o objetivo de pressionar o prefeito. E em meio à crise, acusa Reginaldo Pereira de chantagear o Santa Cruz.

Segundo o presidente, interlocutores de Reginaldo fizeram chegar ao clube que o dinheiro seria liberado caso R$ 10 mil de cada uma das cinco parcelas de R$ 70 mil fossem devolvidas ao prefeito, o que acabou sendo negado.

- Foi por isto que ele vetou o projeto. Porque eu neguei a proposta dele – disparou Veríssimo.

Em tom desolado, o presidente disse ainda que o clube não vai ter dinheiro para pagar os salários dos jogadores, e que por isto a tendência é que todos sejam dispensados.

- O jeito vai ser montar um time só com jogadores da cidade. Apenas para que possamos terminar o campeonato. Uma reunião hoje a noite deve definir estes detalhes – ponderou.

O jeito vai ser montar um time só com jogadores da cidade. Apenas para que possamos terminar o campeonato”

Junior Veríssimo, presidente do Santa Cruz-PB

Ele alerta que se isto acontecer o time não deve jogar contra o Miramar nesta quarta-feira, no Estádio Almeidão, já que os novos atletas não seriam regularizados a tempo.

- Não estaríamos aptos a jogar antes de domingo – alertou, explicando que após a solicitação de registro de jogador o processo dura em média 48 horas para ser concluído.

A reportagem entrou em contato com o prefeito de Santa Rita e com uma série de seus assessores, mas nenhum deles atendeu as ligações.

Este não é o primeiro problema enfrentado pelo Santa Cruz. Na semana passada, a diretoria do clube já tinha ameaçado deixar a competição por causa do veto do Estádio Teixeirão, de Santa Rita, que foi considerado inapto para receber jogos de futebol. A medida obrigou que o Santa mandasse seus jogos em João Pessoa, o que segundo os dirigentes já gerava uma série de prejuízos à agremiação.

Dentro de campo, o Santa faz uma competição apenas regular. Em dois jogos, o time marcou três pontos. Estreou com derrota de 2 a 0 com o CSP, mas depois o Santa se recuperou ao vencer o Atlético de Cajazeiras por 1 a 0.



Santa Cruz venceu o Atlético neste domingo chegou aos seus três primeiros pontos
(Foto: Renata Stuckert Vasconcellos / GloboEsporte.com

O cabaré com Paraíba urgente

0 comentários:

Postar um comentário