Terra de ninguém, Santa Rita volta ás manchetes


Quando o carnaval passar, os vereadores de oposição de Santa Rita vão mergulhar na denúncia que desembarcou nos gabinetes da Câmara Municipal. Diz respeito a uma suposta denúncia de corrupção, envolvendo um empresário do Rio Grande do Norte e supostamente o secretário municipal de Articulação Política, Júnior Aires, conhecido como “Bode Rouco”.

O auxiliar da prefeitura teria sido subornado para assinar contrato no setor de coleta de lixo, cujo volume é na ordem de R$ 3 milhões. A investigação vai começar a partir da “gravação de um áudio” em que a empresa interessada em ganhar a concorrência insinua o “malfeito”. O assunto corre solto entre os vereadores.

Em seu blog, o jornalista Helder Moura destaca que o vereador Sebastião do Sindicato (PT) já teria acionado o Ministério Público, depois de receber a denúncia. Ele disse: “Eu vejo com tristeza e a gente lamenta profundamente, inclusive assuntos como esse o Ministério Público tem que estar atento para investigar, e me chama atenção a questão do lixo…”.

“… O lixo, num passado recente, foi alvo de uma investigação, de uma CPI, que concluiu por diversas irregularidades, inclusive cassando o ex-prefeito. Será que esse problema está se repetindo?”

Parece que não há dúvidas que está se repetindo.

O cabaré com Paraíba urgente

0 comentários:

Postar um comentário