Servidores da Saúde de Santa Rita recorrem justiça para bloquear contas do município

IMG_20150326_100231753_HDROs servidores da saúde de Santa Rita realizaram mais uma assembleia na sede do sindicato dos servidores públicos para discutir uma solução em relação aos salários atrasados há 90 dias no município, com os agentes de endemias, comunitários de saúde além dos servidores como enfermeiros, atendentes, auxiliar de enfermagem, telefonistas além de outros. A única solução é paralisar as atividades e recorrer á justiça para bloquear mais uma vez as contas bancárias da prefeitura para pagar aos servidores.
O presidente do sindicato José Farias afirmou que na assembleia com os servidores que buscam receber seus vencimentos trabalhados e atrasados, “que não há razão da gestão na saúde insisti com esses atrasos nos pagamentos dos servidores que completa 90 dias, os repasses estão em dia com o fundo municipal de saúde do mês de março Santa Rita arrecadou 1,090 milhões que a parte de 15% que retirada da receita própria do município que é colocada no fundo municipal de saúde, em relação ao Fundo Nacional de Saúde obteve uma receita com 1.930 milhões, com uma receita gerada com mais de 2 milhões e está atrasando os salários.
“O único mecanismo que dispomos no momento é a paralisação das atividades e ingressar mais uma vez na justiça para bloquear as contas bancárias do município, estamos enviando todas as contas da prefeitura ao Ministério Público na pessoa Dr. Anita Betânia, esta é a forma de proteger os salários trabalhados dos servidores, como foi preciso desta ação aos servidores da educação. O que vem acontecendo na saúde é que a gestão contratou um número absurdo de comissionados e encontra dificuldades para cumprir essa folha e vem sacrificando os servidores da saúde”.
O presidente do sindicato disse ainda que os investimentos da saúde não estão sendo utilizados corretamente nas reformas de unidades de saúde, medicamentos não existe na secretaria, demissão de médicos, além de servidores que prestam o serviço que é substituído por outro  que só aparece de três dias, um verdadeiro absurdo o que vem acontecendo naquela secretaria e a justiça vai conhecer de verdade o modelo da gestão que se implantou no município, concluiu José Farias.
Conforme a tesoureira do sindicato Leda Santos afirmou na assembleia realizada ontem (6), que está mobilizando a Câmara Municipal, o Conselho Municipal de Saúde e mais alguns órgãos como o Ministério Público, além de uma nova ação na justiça comum na 5ª Vara para uma nova possibilidade de bloqueio das contas para que regularize esses pagamentos.
A tesoureira do sindicato ressaltou ainda que na próxima quinta-feira (10) haverá mais uma assembleia geral ordinária com todos os setores da prefeitura de Santa Rita, para avaliar o percentual da prefeitura com os servidores, e provavelmente após assembleia vamos iniciar mobilização nas ruas de Santa Rita, haja vista, que se a proposta da prefeitura for recusada pela categoria os servidores deflagrarão greve geral, frisou a tesoureira.
o cabaré com Lamartine do Vale, do Paraíba Urgente.

0 comentários:

Postar um comentário