Santa Rita não faz reforma com alterações de quadros, mas choque de gestão, diz secretário

As recentes alterações que se vêm processando, no quadro de auxiliares, diretos, do prefeito de Santa Rita, Reginaldo Pereira (PRP), não significam, propriamente, reforma ou mini-reforma administrativa, mas, sim, apontam para um "choque de gestão"

É isso, pelo menos, o que revela o Chefe de Gabinete do prefeito, o procurador aposentado Manoel Serejo, que está acumulando o cargo, interinamente, com o de secretário de Comunicação do município, a Secom. Ele mesmo recebeu incumbência de Reginaldo Pereira para proceder as alterações-em-questão, e adianta que o processo se dará, sem alarde e dentro da mais absolutamente normalidade institucional.

A Secom, segundo ele, será transformada em uma Coordenação, que será vinculada à Chefia de Gabinete do Prefeito, provavelmente, a partir do começo do mês que vem – só está faltando, para tal, o processo de autorização legislativa, ou seja, da Câmara de Vereadores. No bojo das alterações, houve a extinção da Secretaria de Políticas Públicas para as Mulheres, com transferência de responsabilidades para a Pasta da Ação Social, e substituições dos titulares das Secretarias de Educação, Saúde e Procuradoria Geral do município.

De acordo com Serejo, o ex-secretário Demócrito Medeiros de Oliveira, o Moca, foi substituído, na Pasta da Saúde, por Ana Carla Andrade Palmeira – que assume, em caráter permanente; para a da Educação, foi nomeada, em substituição ao professor Francisco de Paula Aguiar, Lícia Gomes Viegas, em caráter provisório. O advogado Onaldo Queiroga Filho foi substituído, na Procuradoria Geral do Município, pelo advogado Paulo Coelho.


o cabaré com PBagora


0 comentários:

Postar um comentário