Operação Quark apreende armas e drogas

Na PB: Polícia deflagra Operação Quark na busca por drogas e traficantes; um dos presos é irmão de líder do tráfico no Morro do Alemão

Uma operação desencadeada na madrugada desta quinta-feira (13), pelas polícias Federal, Civil e Rodoviária, intitulada Quark, já prendeu mais de vinte pessoas nos estados da Paraíba , Rio Grande do Norte e Rondônia. Todas envolvidas com tráfico de drogas, roubos e outros crimes.

Também foram encontrados nas buscas cerca de oito quilos de crack.

Cerca de 300 agentes e 30 delegados foram convocados para ir às ruas de João Pessoa, Santa Rita, Mari, Sapé, Baía da Traição, Guarabira e Campina Grande. Em outros Estados, a Polícia Federal se encarrega de fazer as prisões de envolvidos com o tráfico interestadual.

Todos os acusados na Paraíba estão sendo encaminhados à Central de Polícia. O local está isolado e teve a segurança reforçada. Os resultados da operação serão apresentados à imprensa pelo secretário estadual de Segurança Pública, Gustavo Gominho, ainda nesta manhã em entrevista coletiva.

Segundo informações do repórter da Rádio Tambaú FM, um dos presos na operação é irmão de um dos líderes do tráfico de drogas no Morro do Alemão no Rio de Janeiro. A polícia conseguiu localiza-lo no bairro de Marés e os presos em Rondônia, facilitariam a entrada da droga no país.

O nome da Operação Quark faz referência na Física a um tipo de partícula que compõe o átomo. O delegado Wallber Virgolino, do Grupo de Operações Especiais da Polícia Civil, explicou que as prisões dos envolvidos (considerados "células" ou "partículas") deveriam acontecer em conjunto para que, assim, o "átomo" fosse formado.

PB Agora

0 comentários:

Postar um comentário