Carro do IML era usado para transportar drogas no Paraná


LUIZ CARLOS DA CRUZ
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA, DE CASCAVEL

Um carro do IML (Instituto Médico Legal) --utilizado para transportar corpos-- e um carregamento de 638 kg de maconha foram apreendidos ontem pela Polícia Federal às margens do lago de Itaipu, em Santa Terezinha do Itaipu (630 km de Curitiba). Segundo a polícia, a droga seria transportada até Cascavel no veículo do instituto.

A maconha estava embalada em pacotes que se encaixavam de forma precisa nas gavetas do carro.

A droga de origem paraguaia, segundo a PF, chegou ao Brasil pelo lago em uma embarcação que foi abandonada quando os traficantes perceberam a presença dos policiais federais e da Força Nacional de Segurança.

O carro pertencia ao IML de Toledo, cidade do oeste do Paraná. O motorista Antonio Ari Krepsky, 44, foi preso ao registrar um Boletim de Ocorrência alegando que o carro havia sido furtado. Ele foi autuado por tráfico internacional de drogas. De acordo com o delegado Luiz Gilmar da Silva, ele já era investigado pelos desvios de rota do veículo.

O motorista disse ao delegado que havia deixado a chave do carro sob o tapete do veículo. A polícia diz que ele emprestou o carro para um traficante, que mora em Cascavel, para fazer o transporte da droga. O motorista presta serviços ao IML há quase seis anos.

Devido à apreensão do veículo, o corpo de uma vítima de acidente de trânsito na região de Toledo foi recolhido por uma funerária da cidade. A droga, o barco e o carro do IML foram levados para a delegacia da PF em Foz do Iguaçu.

0 comentários:

Postar um comentário